ESTABELECENDO LIMITES

Os limites protegem nosso sistema nervoso do contágio emocional e das respostas Dorsal Vagal e Simpática.

CO-CEO, NEUROFIT
LEITURA DE 1 MINUTO(S)
OCT 4, 2023
LIMITES PROTEGEM NOSSO SISTEMA NERVOSO
Estabelecer limites com os outros não é apenas benéfico para o nosso sistema nervoso, mas também para a nossa saúde e bem-estar geral. Quando estabelecemos limites, conseguimos nos proteger do contágio emocional, da resposta Dorsal Vagal e da resposta Simpática.
CONTÁGIO EMOCIONAL
O contágio emocional é a tendência para as emoções serem contagiosas. Quando estamos perto de alguém que está com raiva ou chateado, é mais provável que nos sintamos da mesma forma. Isso ocorre porque espelhamos as emoções daqueles ao nosso redor. Ao estabelecer limites, podemos nos proteger de sermos afetados pelas emoções negativas dos outros e manter a clareza.
EFEITOS DE NÃO ESTABELECER LIMITES
Quando não estabelecemos limites, o ressentimento se acumula, o que a curto prazo leva à resposta de luta ou fuga Simpática. Essa resposta é caracterizada por um aumento na frequência cardíaca e na pressão arterial, e pode levar à ansiedade e ao pânico. A longo prazo, a raiva não processada leva à resposta dorsal vagal, pois estamos comunicando ao nosso sistema nervoso que não é seguro estabelecer limites. Essa resposta é caracterizada por desligamento, dissociação, diminuição da frequência cardíaca e da pressão arterial, e pode levar à fadiga crônica, depressão e retraimento social.
LIMITES APOIAM A APTIDÃO DO SISTEMA NERVOSO
Como resultado, estabelecer limites é essencial para manter a saúde do nosso sistema nervoso - somos capazes de nos proteger do contágio emocional, da resposta dorsal vagal e da resposta simpática. Quando fazemos isso, canalizamos nossa raiva para a auto-compaixão, mantendo um sistema nervoso equilibrado e regulado como resultado.
PRONTO PARA DOMINAR SEU SISTEMA NERVOSO?
BAIXAR NEUROFIT
COMPARTILHE ESTE ARTIGO